Equilíbrio Veterinary Hepatic | Cães | Equilibrio Veterinary | EQUILÍBRIO - Alimento Super Premium | Equilíbrio Total Alimentos

ESCOLHA POR PORTE:

DESCUBRA A RAÇÃO IDEAL PARA O SEU CÃO:

RAÇAS
  • Escolha uma Raça
  • Akita Inu
  • Beagle
  • Bernese Mountain Dog
  • Border Collie
  • Boxer
  • Buldogue Francês
  • Bulldog Inglês
  • Chihuahua
  • Chow Chow
  • Cocker Spaniel
  • Collie
  • Dálmata
  • Dobermann
  • Dog Alemão
  • Golden Retriever
  • Labrador Retriever
  • Lhasa Apso
  • Maltês
  • Pastor Alemão
  • Pinscher
  • Pitbull
  • Poodle
  • Pug
  • Rottweiler
  • Schnauzer Miniatura
  • Shih-tzu
  • Spitz
  • Sem raça definida
  • Teckel
  • Yorkshire Terrier
NECESSIDADES ESPECIAIS
  • Sobrepeso
  • Dermatites
  • Cálculos urinários
  • Gastrite
  • Distúrbios intestinais
  • Doenças hepáticas
  • Doenças cardíacas
  • Intolerância alimentar
  • Alergia alimentar
  • Diabetes
  • Obesidade
  • Doenças renais
  • Paladar apurado
FASE DA VIDA
  • Fase da vida
  • Filhote
  • Adulto
  • Idoso
PORTE DO ANIMAL
  • Porte do Animal
  • Pequeno
  • Médio
  • Grande

NOSSAS LINHAS:

Escolha pela fase da vida:

DESCUBRA A RAÇÃO IDEAL PARA O SEU GATO:

RAÇAS
  • Escolha uma Raça
  • Angorá 
  • Azul Russo 
  • Brazilian Shorthair 
  • British Shorthair 
  • Chartreuse 
  • European Shorthair 
  • Gato Abissínio 
  • Gato Cornish Rex 
  • Gato Oriental 
  • Gato Siamês 
  • Himalaia 
  • Maine Coon 
  • Norwegian Forest 
  • Persa
  • Ragdoll 
  • Sagrado da Hirmânia 
  • Scottish Fold 
  • Siamês
  • Sphinx 
  • Sem raça definida
NECESSIDADES ESPECIAIS
  • Sobrepeso
  • Distúrbios intestinais
  • Cálculos urinários
  • Doenças renais
  • Diabetes
  • Obesidade
  • Castrado
FASE DA VIDA
  • Fase da vida
  • Filhote
  • Adulto
  • Idoso

NOSSAS LINHAS:

DESCUBRA A RAÇÃO IDEAL:

ESPÉCIE
  • Gato
  • Cão
NECESSIDADES ESPECIAIS
  • Sobrepeso
  • Dermatites
  • Cálculos urinários
  • Gastrite
  • Distúrbios intestinais
  • Doenças hepáticas
  • Doenças cardíacas
  • Intolerância alimentar
  • Alergia alimentar
  • Diabetes
  • Obesidade
  • Doenças renais
  • Paladar apurado
  • Sobrepeso
  • Distúrbios intestinais
  • Cálculos urinários
  • Doenças renais
  • Diabetes
  • Obesidade
  • Castrado

NOSSAS LINHAS:

Equilíbrio Veterinary Hepatic

Equilíbrio Veterinary Hepatic

Embalagens: 2 kg e 7,5 kg

Indicação: Alimento coadjuvante para cães. Recomendado para cães com distúrbio hepático.

  • Equilíbrio Veterinary Hepatic

  • Equilíbrio Veterinary Hepatic

    Proteína de alta digestibilidade

    Com proteína hidrolisada de soja

  • Equilíbrio Veterinary Hepatic

    Baixo nível de cobre

    Cobre reduzido: Reduz danos hepáticos


  • Níveis de garantia
  • Composição básica
  • Enriquecimento
  • Considerações Clínicas
Umidade (máx.) 100 g/kg (10%), Proteína Bruta (mín.) 150 g/kg (15%), Extrato Etéreo (mín.) 180 g/kg (18%), Matéria Fibrosa (máx.) 35 g/kg (3,5%), Matéria Mineral (máx.) 55 g/kg (5,5%), Cálcio (máx.) 7000mg/kg (0,7%), Cálcio (mín.) 5200 mg/kg (0,52%), Fósforo (máx.) 12 g/kg (1,2%), Fósforo (mín.) 4000 mg/kg (0,4%), Magnésio (mín.) 900mg/kg (0,09%), Sódio (mín.) 1500mg/kg (0,15%), Potássio (mín.) 7000mg/kg (0,7%), Cobre (máx.) 5mg/kg (0,0005%), DL-metionina (mín.) 8000mg/kg (0,8%), Triptofano (mín.) 2000mg/kg (0,2%), Taurina (mín.) 2000mg/kg (0,2%), L-carnitina (mín.) 2000mg/kg (0,2%), Inulina (mín) 3000mg/kg (0,3%), Mananoligossacarideos (mín.) 3000mg/kg (0,3%), Enterococcus faecium (min.) 4x107 UFC/kg, Lactobacillus casei (min.) 4x107 UFC/kg, Bifidobacterium bifidum (min.) 2x107 UFC/kg, Lactobacillus acidophilus (min.) 5x107 UFC/kg, Lactobacillus lactis (min.) 3x107 UFC/kg, Bacillus subtilis (min.) 2x107 UFC/kg, Energia Metabolizável 4070 kcal/kg.
 

 

Arroz quebrado, Farinha de vísceras de aves, Proteína hidrolisada de soja*, Farelo de glúten de milho 60**, Milho integral moído**, Linhaça integral moída, Gordura de frango, Óleo de peixe refinado, Ovo desidratado, Polpa de beterraba, Levedura seca de cervejaria, Aditivo Probiótico, Mananoligossacarídeos, Inulina, Aluminosilicato de sódio e cálcio, Cloreto de sódio (sal comum), Cloreto de potássio, Extrato de Yucca Schidigera, Aditivo antioxidante (tocoferol e essência de alecrim), Propionato de cálcio, L-carnitina, DL-metionina, Taurina, Triptofano, Fosfato bicálcico, Hidrolisado de fígado de frango, Ácido fólico, Ácido pantotênico, Vitamina A, Vitamina B12, Vitamina B1, Vitamina B2, Vitamina B6, Vitamina D, Vitamina H, Vitamina K, Vitamina PP, Vitamina E, Vitamina C, Ferro quelatado, Cobre quelatado, Manganês quelatado, Levedura enrequecida com selênio, Zinco quelatado, Iodato de cálcio.
 
*Agrobacterium tumefaciens, Arabidopsis thaliana, Bacillus thuringiensis, Streptomyces viridochromogenes.
** Agrobacterium tumefaciens, Bacillus thuringiensis, Streptomyces viridochromogenes, Zea mays. 
 

 

Vitamina A 20000 U.I., Vitamina B12 100 mcg, Vitamina C 100 mg, Vitamina D 1000 U.I.,
Vitamina E 500 U.I., Selênio 0,5 mg, Ácido Fólico 1,8 mg, Ácido Pantotênico 20 mg, Ferro 100 mg, Iodo 2 mg, Manganês 18 mg, Vitamina B1 10 mg, Vitamina B2 14 mg, Vitamina B6 10 mg, Vitamina H 0,8 mg, Vitamina K 1,5 mg, Vitamina PP 100 mg, Zinco 200 mg.

Dentre os principais desafios da medicina veterinária, destacam-se os distúrbios fisiológicos e metabólicos que envolvem o fígado. Com frequência, a enfermidade hepática é complicada pela inapetência que favorece as perdas metabólicas dos tecidos. O controle dietético da enfermidade exige uma dieta bastante palatável, apesar da restrição proteica, e muito digestível, com a finalidade de se reduzir o estado catabólico. Estas recomendações gerais complementam as modificações de nutrientes na dieta, por exemplo, proteínas, lipídeos e carboidratos.
Na doença hepática crônica ocorre alteração no metabolismo proteico e redução na síntese de albumina, que corresponde a 60% do total de proteínas plasmáticas, o que pode acarretar em ascite e edema.
O fígado desempenha importante papel na degradação das proteínas provindas da dieta e na desaminação de alguns aminoácidos. Alguns aminoácidos aromáticos, como tirosina, fenilalanina e triptofano, são geralmente removidos da circulação portal e metabolizados pelo fígado; com a doença hepática, esses aminoácidos são acumulados na circulação. A Equilíbrio Veterinary Hepatic – HE possui 14% de proteína e sua fonte é de origem vegetal, auxiliando o metabolismo proteico sem exceder a capacidade do fígado.
A terapia dietética deve proporcionar proteína suficiente para atender a regeneração, reparação e manutenção hepática, reduzindo ao mínimo os produtos nitrogenados resultantes do catabolismo das proteínas.
A glicose sanguínea pode ser mantida com 1⁄4 da capacidade funcional do fígado, mas o declínio da circulação de glicose (hipoglicemia) pode ocorrer em quadros de cirrose, falência hepática ou neoplasia hepática. A dieta Equilíbrio Veterinary Hepatic – HE tem na sua formulação carboidrato de alta digestibilidade, o arroz, o qual também é muito palatável.
O fígado é muito importante no metabolismo de lipídeos, onde ácidos graxos são sintetizados e armazenados como triglicerídeos. Quando o glicogênio hepático está reduzido, ácidos graxos são mobilizados do tecido adiposo e oxidados então pelo fígado. A carnitina é um cofator necessário para o transporte de ácidos graxos do citoplasma para a mitocôndria, e o fígado, importante no metabolismo da carnitina. A Equilíbrio Veterinary Hepatic – HE é composta com L-Carnitina e teor ideal de Extrato Etéreo para aumentar a densidade energética e assim garantir a ingestão adequada de nutrientes em porções menores e quantidades suficientes de alimento.
Pode ocorrer deficiência de vitaminas e minerais relacionada à enfermidade hepática, como consequência da associação de escassa ingestão de alimento, redução da absorção intestinal e do aumento das necessidades decorrente do catabolismo e regeneração hepática, por isso a Equilíbrio Veterinary Hepatic – HE contém um complexo vitamínico com alto teor das vitaminas lipossolúveis A, D, E, K e Complexo B auxiliando no armazenamento e absorção.
Os minerais como ferro, cobre e zinco são estocados no fígado. O acúmulo de cobre pode causar maiores danos hepáticos e pode ocorrer tanto por defeitos no metabolismo de cobre quanto como resultado da diminuição da sua excreção. Em uma doença hepática, é provável o acúmulo de Cu nos hepatócitos devido à excreção inadequada na bile, com consequente intoxicação e agravamento da hepatopatia. O zinco pode reduzir a absorção intestinal de cobre por competição entre íons e influenciar a síntese de metalotioneína, proteína fixadora de cobre que se une ao cobre intestinal excretando-o pela bile e reduzindo sua absorção. A deficiência de zinco pode ocorrer e a concentração de magnésio também pode estar diminuída em quadros de cirrose. A Equilíbrio Veterinary Hepatic HE contém na sua composição baixos teores de Cobre e concentrações adequadas de zinco quelatado, diminuindo os riscos de intoxicação por Cu.
O nível ideal de energia metabolizável, fornecendo o aporte calórico adequado, é um aspecto importante a ser considerado em animais com distúrbios hepáticos.